Educação infantil - dicas eficazes para lidar com crianças em creches

Postado em 01/11/2020

Educação infantil - dicas eficazes para lidar com crianças em creches

Lidar com a criança é um processo contínuo. A comunicação com a criança abrange palavras, ideias e amor entre as pessoas. Esta forma de comunicação abrange tudo o que falamos e de que maneira falamos. Comunicamo-nos com olhares de reprovação ou com sorrisos, com ações, tapas ou abraços, com silêncio, bem como com palavras amáveis ou indelicadas. Ou seja, o adulto tem dificuldade de comunicar-se com a criança, principalmente quando essa comunicação envolve tanto os seus sentimentos como os da criança.

  “A boa comunicação ajuda a criança a desenvolver confiança, sentimento de autovalorização e bom relacionamento com os outros. Isso faz a vida com os outros mais agradável e ajuda as crianças a crescerem e a tornarem-se adultos que possuem bons sentimentos acerca deles próprios e dos outros”, afirma a professora Luciana Fiel, do curso Educação Infantil – Formação Pessoal e Social, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Como se comunicar adequadamente com a criança

Com o intuito de proporcionar recursos para conseguir comunicar adequadamente com a criança, vejamos algumas sugestões:

- Use estímulos orais;

- Obtenha a atenção da criança antes de falar com ela;

- Comunique-se com a criança, permitindo-lhe olhar em seus olhos;

- Escute atentamente a criança;

- Faça pedido com firmeza;

- Use mensagens com “você” para interpretar as ideias e os sentimentos das crianças;

- Use mais sim do que não;

- Fale com a criança e não para a criança;

- Use mensagens “eu” na comunicação dos seus pensamentos e sentimentos;

- Faça pedidos simples;

- Diga “por favor”, “com licença”, “obrigado” e “de nada” para a criança;

- Não tente interromper nem repreender a criança, quando ela está contando suas histórias para você;

- Não use palavras cruéis, que levem a criança a chorar (estereotipar, ridicularizar, envergonhar);

- Use palavras de carinho para encorajar e formar a criança;

- Evite ficar dando ordens demais;

- Não ameace, porque não resolve o problema;

- Não envie mensagens contraditórias à criança;

 

A importância e responsabilidade do educador

educador que tem a responsabilidade e o compromisso decuidar/educar crianças, desempenha um papel fundamental noprocesso de desenvolvimento infantil, pois serve de intérprete entre elas e o mundo que as cerca. Ao nomearem objetivos, organizarem situações, expressarem sentimentos, os adultos estão cooperando para que as crianças compreendam o meio em que vivem e as normas da cultura na qual estão inseridas. Portanto, o educador deve valorizar as seguintes considerações:

- A satisfação de certas necessidades físicas e psicológicas é básica para o desenvolvimento de uma personalidade ajustada;

- Cada criança apresenta sua individualidade;

- Com o passar dos anos, todos os aspectos do desenvolvimento da criança se tornam mais complexos;

- Todos os aspectos do desenvolvimento da criança se tornam mais específicos, à medida que ela amadurece;

- Alguns tipos de desenvolvimento são mais rápidos durante uma certa idade do que em outra;

- Um indivíduo também pode desenvolver-se mais rapidamente em alguns aspectos que em outros, em qualquer idade;

- Todos os tipos de desenvolvimento são relacionados;

- O desenvolvimento vai sendo aprimorado pela criança, à medida que ela cresce;

- Certos tipos de comportamento são característicos de certas idades.

- Sempre que um indivíduo desenvolve uma habilidade nova, tende a praticá-la de uma maneira exagerada.

- Ao se desenvolver, a criança tem seu comportamento aumentado, não só em quantidade, mas também em qualidade;

- O desenvolvimento de uma criança depende da influência hereditária e do ambiente;

- A criança aprende mais efetivamente quando é permitido que ela faça suas próprias descobertas, enganos e tome decisões, de acordo com o nível de desenvolvimento da criança;

- O que a criança aprende é largamente determinado pela experiência que possui;

- O que uma criança pode aprender em qualquer nível de idade depende do seu nível de maturidade;

- Sempre que um ato resulta em um sentimento de satisfação, este ato tende a ser repetido;

- A família é o grupo social mais importante na formação de atitudessatisfação de necessidades básicas e formação da personalidade.

 

Processo de adaptação da criança

mundo da criança por volta de um ano de idade é relativamente reduzido, porém, ao mesmo tempo, é bastante conhecido. A criança se sente segura quando vê à sua volta o que costuma encontrar: alguns objetos determinados e pessoas conhecidas. Não se deve estranhar quando a criança, levada a um contexto não conhecido, apresenta diferentes reações como choro e intranquilidade. Por essa razão, as mudanças que queremos introduzir na vida das crianças, como por exemplo, o início na creche ou escola devem estar muito bem preparadas, ser graduais, progressivas e contínuas e não bruscas. Mesmo porque nem todas as crianças se adaptam com facilidade ou dificuldades às novas situações. Isso é decorrente de muitos fatores, entre os quais podemos destacar a idade e suas experiências de segurança em contextos anteriores.

Algumas dicas para adaptação da criança, que poderão ser associadas ao processo:

- Nos primeiros dias, a criança poderá estranhar um pouco, ficando irritada ou insegura;

- Mesmo assim, evite compensar a ausência com excesso de proteção, pois a criança poderá se sentir mais ansiosa ainda;

- A separação, apesar de necessária, é um processo doloroso tanto para a criança quanto para a mãe;

- Cuidados devem ser tomados, nesse período de adaptação, que não deve ser imediatamente após a troca recente de residência, retirada de chupeta ou fraldas, troca de mobília de quarto da criança, perda de parentes próximos ou animaizinhos de estimação;

- Cabe à mãe entregar a criança ao educador, colocando-a no chão e incentivando-a a ficar na creche. Não é recomendável deixar o educador tirar a criança do colo da mãe;

- Jamais saia escondido de seu filho, despeça-se naturalmente;

- A sala de atividades é um espaço que deve ser respeitado e sua presença constante nela, além de dificultar a compreensão da separação, fará as outras crianças cobrar a presença de suas mães, mas nada impede de você visitá-la momentaneamente;

- Incentive a criança a procurar ajuda do educador quando necessitar algo, para que crie laço afetivo com ele;

- O período de adaptação deverá ser constante, evitando ser interrompido;

- Para fazer uma ligação entre a creche e a casa, é importante que a criança traga de casa, nos primeiros dias, um brinquedo ou algum objeto de estimação;

- Se a creche e todos os profissionais transmite aos pais confiança, esse sentimento também será transmitido para criança;

- O período de adaptação é diferente de criança para criança, é único e deve ser avaliado individualmente.

Confira mais informações, acessando os cursos da área Educação Infantil.

Por Andréa Oliveira

 

 

Link:  http://www.cpt.com.br/cursos-pequenasempresas-comomontar/artigos/educacao-infantil-dicas-eficazes-para-lidar-com-criancas-em-creches

Lidar com a criança é um processo contínuo. A comunicação com a criança abrange palavras, ideias e amor entre as pessoas. Esta forma de comunicação abrange tudo o que falamos e de que maneira falamos. Comunicamo-nos com olhares de reprovação ou com sorrisos, com ações, tapas ou abraços, com silêncio, bem como com palavras amáveis ou indelicadas. Ou seja, o adulto tem dificuldade de comunicar-se com a criança, principalmente quando essa comunicação envolve tanto os seus sentimentos como os da criança.

  “A boa comunicação ajuda a criança a desenvolver confiança, sentimento de autovalorização e bom relacionamento com os outros. Isso faz a vida com os outros mais agradável e ajuda as crianças a crescerem e a tornarem-se adultos que possuem bons sentimentos acerca deles próprios e dos outros”, afirma a professora Luciana Fiel, do curso Educação Infantil – Formação Pessoal e Social, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Como se comunicar adequadamente com a criança

Com o intuito de proporcionar recursos para conseguir comunicar adequadamente com a criança, vejamos algumas sugestões:

- Use estímulos orais;

- Obtenha a atenção da criança antes de falar com ela;

- Comunique-se com a criança, permitindo-lhe olhar em seus olhos;

- Escute atentamente a criança;

- Faça pedido com firmeza;

- Use mensagens com “você” para interpretar as ideias e os sentimentos das crianças;

- Use mais sim do que não;

- Fale com a criança e não para a criança;

- Use mensagens “eu” na comunicação dos seus pensamentos e sentimentos;

- Faça pedidos simples;

- Diga “por favor”, “com licença”, “obrigado” e “de nada” para a criança;

- Não tente interromper nem repreender a criança, quando ela está contando suas histórias para você;

- Não use palavras cruéis, que levem a criança a chorar (estereotipar, ridicularizar, envergonhar);

- Use palavras de carinho para encorajar e formar a criança;

- Evite ficar dando ordens demais;

- Não ameace, porque não resolve o problema;

- Não envie mensagens contraditórias à criança;

 

A importância e responsabilidade do educador

educador que tem a responsabilidade e o compromisso decuidar/educar crianças, desempenha um papel fundamental noprocesso de desenvolvimento infantil, pois serve de intérprete entre elas e o mundo que as cerca. Ao nomearem objetivos, organizarem situações, expressarem sentimentos, os adultos estão cooperando para que as crianças compreendam o meio em que vivem e as normas da cultura na qual estão inseridas. Portanto, o educador deve valorizar as seguintes considerações:

- A satisfação de certas necessidades físicas e psicológicas é básica para o desenvolvimento de uma personalidade ajustada;

- Cada criança apresenta sua individualidade;

- Com o passar dos anos, todos os aspectos do desenvolvimento da criança se tornam mais complexos;

- Todos os aspectos do desenvolvimento da criança se tornam mais específicos, à medida que ela amadurece;

- Alguns tipos de desenvolvimento são mais rápidos durante uma certa idade do que em outra;

- Um indivíduo também pode desenvolver-se mais rapidamente em alguns aspectos que em outros, em qualquer idade;

- Todos os tipos de desenvolvimento são relacionados;

- O desenvolvimento vai sendo aprimorado pela criança, à medida que ela cresce;

- Certos tipos de comportamento são característicos de certas idades.

- Sempre que um indivíduo desenvolve uma habilidade nova, tende a praticá-la de uma maneira exagerada.

- Ao se desenvolver, a criança tem seu comportamento aumentado, não só em quantidade, mas também em qualidade;

- O desenvolvimento de uma criança depende da influência hereditária e do ambiente;

- A criança aprende mais efetivamente quando é permitido que ela faça suas próprias descobertas, enganos e tome decisões, de acordo com o nível de desenvolvimento da criança;

- O que a criança aprende é largamente determinado pela experiência que possui;

- O que uma criança pode aprender em qualquer nível de idade depende do seu nível de maturidade;

- Sempre que um ato resulta em um sentimento de satisfação, este ato tende a ser repetido;

- A família é o grupo social mais importante na formação de atitudessatisfação de necessidades básicas e formação da personalidade.

 

Processo de adaptação da criança

mundo da criança por volta de um ano de idade é relativamente reduzido, porém, ao mesmo tempo, é bastante conhecido. A criança se sente segura quando vê à sua volta o que costuma encontrar: alguns objetos determinados e pessoas conhecidas. Não se deve estranhar quando a criança, levada a um contexto não conhecido, apresenta diferentes reações como choro e intranquilidade. Por essa razão, as mudanças que queremos introduzir na vida das crianças, como por exemplo, o início na creche ou escola devem estar muito bem preparadas, ser graduais, progressivas e contínuas e não bruscas. Mesmo porque nem todas as crianças se adaptam com facilidade ou dificuldades às novas situações. Isso é decorrente de muitos fatores, entre os quais podemos destacar a idade e suas experiências de segurança em contextos anteriores.

Algumas dicas para adaptação da criança, que poderão ser associadas ao processo:

- Nos primeiros dias, a criança poderá estranhar um pouco, ficando irritada ou insegura;

- Mesmo assim, evite compensar a ausência com excesso de proteção, pois a criança poderá se sentir mais ansiosa ainda;

- A separação, apesar de necessária, é um processo doloroso tanto para a criança quanto para a mãe;

- Cuidados devem ser tomados, nesse período de adaptação, que não deve ser imediatamente após a troca recente de residência, retirada de chupeta ou fraldas, troca de mobília de quarto da criança, perda de parentes próximos ou animaizinhos de estimação;

- Cabe à mãe entregar a criança ao educador, colocando-a no chão e incentivando-a a ficar na creche. Não é recomendável deixar o educador tirar a criança do colo da mãe;

- Jamais saia escondido de seu filho, despeça-se naturalmente;

- A sala de atividades é um espaço que deve ser respeitado e sua presença constante nela, além de dificultar a compreensão da separação, fará as outras crianças cobrar a presença de suas mães, mas nada impede de você visitá-la momentaneamente;

- Incentive a criança a procurar ajuda do educador quando necessitar algo, para que crie laço afetivo com ele;

- O período de adaptação deverá ser constante, evitando ser interrompido;

- Para fazer uma ligação entre a creche e a casa, é importante que a criança traga de casa, nos primeiros dias, um brinquedo ou algum objeto de estimação;

- Se a creche e todos os profissionais transmite aos pais confiança, esse sentimento também será transmitido para criança;

- O período de adaptação é diferente de criança para criança, é único e deve ser avaliado individualmente.

Confira mais informações, acessando os cursos da área Educação Infantil.

Por Andréa Oliveira

 

 

Link:  http://www.cpt.com.br/cursos-pequenasempresas-comomontar/artigos/educacao-infantil-dicas-eficazes-para-lidar-com-criancas-em-creches

 

Outras Notícias

 

Leitura melhora as habilidades cerebrais, apontam pesquisas
Postado em 02/12/2020

Nesta semana, foi comemorado o Dia Nacional da Leitura, instituído pela Lei nº 11.899 e que tem como objetivo estimular esse hábito no País. Além de aumentar o conhecimento e transportar os leitores para outras épocas e mundos, ler um ...
leia mais »

ESTIMULANDO UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ENTRE AS CRIANÇAS
Postado em 23/11/2020

Uma alimentação saudável é essencial em todas as fases de nossa vida, mas em cada uma delas a alimentação tem uma importância diferente. Quando somos crianças, nossa alimentação é voltada para o crescimento de nossos osso...
leia mais »

Bullying out
Postado em 15/11/2020

O bem estar dos adolescentes implica o bem estar na relação social com os colegas. Ter amigos e companheiros de trabalho mas também de brincadeira, é securizante e importante para o desenvolvimento dos adolescentes. Sentir-se parte integrante de um grupo é ser a...
leia mais »